Busca

Sonho com Leitura

Categoria

Filmes

Se eu ficar

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Baseado no romance de Gayle Forman, Se eu ficar conta a história de Mia Hall (Chlöe Grace Moretz), uma jovem musicista dividida entre o amor de sua vida, Adam (Jamie Blackley) e a carreira em uma famosa escola. Tudo fica ainda mais complicado quando Mia e sua família sofrem um acidente, e a garota fica entre a vida e a morte. Em coma, ela reflete sobre seu passado e o futuro que pode ter, caso decida ficar.

O pensamento recorrente durante todo o filme foi: “Mas gente… Que filme triste”! E com isso não quero dizer que seja ruim, é só que poucos têm a capacidade de mexer comigo como Se eu ficar fez.

É uma narrativa muito realista, a escolha entre a vida e a morte, o que é mais fácil ou o que é melhor. Como a vida pode simplesmente acabar de repente! As comparações com A Culpa é das Estrelas são inevitáveis.

O filme é narrado pela personagem principal, que na maior parte do tempo está em coma, vivenciando uma “experiência de quase morte”, tentando decidir se vale ou não a pena ficar.

Anúncios

Caminhos da Floresta

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Um padeiro e sua mulher (James Corden e Emily Blunt) vivem em um vilarejo, onde lidam com vários personagens famosos dos contos de fadas, como Chapeuzinho Vermelho (Lila Crawford). Um dia, eles recebem a visita da bruxa (Meryl Streep), que é sua vizinha. Ela avisa que lançou um feitiço sobre o casal para que não tenha filhos, como castigo por algo feito pelo pai do padeiro, décadas atrás. Ao mesmo tempo, a bruxa avisa que o feitiço pode ser desfeito caso eles lhe tragam quatro objetos: um capuz vermelho como sangue, cabelo amarelo como espiga de milho, um sapato dourado como ouro e um cavalo branco como o leite. Eles têm apenas três dias para encontrar tudo, caso contrário o feitiço será eterno. Decididos a cumprir o objetivo, o padeiro e sua esposa adentram na floresta. (Sinopse retirada do site Adoro Cinema)

É uma festa na floresta! Tudo acontece lá e todos se encontram lá, o padeiro e a mulher, chapeuzinho vermelho, cinderela, o príncipe, o João do pé de feijão, Rapunzel e claro, a bruxa. O filme desfaz um pouco o conto de fadas como conhecemos e isso o torna muito interessante, pois afinal, nem tudo são flores. A chapeuzinho come todos os doces que “cata” da padaria, o príncipe é um safado mulherengo, a cinderela não está feliz no casamento e a Rapunzel sente dor quando a bruxa sobe por seu cabelo!

A cenografia do filme é espetacular! A floresta é linda, cheia de magia e mistérios e passa um ar extremamente real!

Eu não sou fã do gênero “musical”, mas estava muito a fim de ver esse filme e não me decepcionei! Confesso que no começo aquela cantoria estava me dando nos nervos, porém, no decorrer da história a trama se desenvolve bem e as músicas se encaixam no momento.

“6” dos meus filmes favoritos

Imagens: Reprodução
Imagens: Reprodução

Novamente O Livro do Bem me deu uma missão difícil! Colocar no papel seis, só 6, dos meus filmes favoritos. Todo mundo tem desses nesses né? Aqueles filmes que ama de paixão e já assistiu nem sabe quantas vezes.

Quando eu gosto, eu gosto mesmo. Tanto que meu Blu-Ray chega a me perguntar (é sério): tem certeza que quer assistir esse título? Ele foi assistido recentemente!

Como achei muito impossível escolher só seis, trapaceei um pouco e coloquei as sagas tudo em lugar só! Aí vai:

  • A Culpa é das Estrelas;
  • Amizade Colorida;
  • Esqueceram de Mim 2 – Perdido em Nova Iorque;
  • Eu sou a Lenda;
  • Os Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos;
  • Crepúsculo, Divergente, Harry Potter, Jogos Vorazes, O Senhor dos Anéis.

 

Uma Noite no Museu 3 – O Segredo da Tumba

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

O segurança Larry Daley (Ben Stiller) segue com seu inusitado trabalho no Museu de História Natural de Nova York. Determinado dia, descobre que a peça que faz os objetos do museu ganharem vida está sofrendo um processo de danificação. Com isso, todos dos amigos de Larry correm o risco de não ganharem mais vida. Para tentar salvar a turma, ele vai para Londres pedir a orientação do faraó (Ben Kingsley) que está em exposição no museu local. (Sinopse retirada do site Adoro Cinema)

Em minha opinião é o melhor dos três! É o mais hilário, e mistura bem a comédia com a aventura. Tem uns efeitos especiais bem bacanas também. Quem é fã da saga do segurança Larry não pode deixar de conferir. Sem esquecer que é uma das últimas atuações do querido Robin Williams…

Insurgente

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Na continuação da série Divergente Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet). Refugiam-se na sede da Amizade, junto aos Sem Facção e depois na sede da Franqueza. Juntos eles encaram desafios para descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.

Assim como o primeiro filme da série, Insurgente é foda! E tem muito mais ação e também mais romance, para alegrar os fãs de fourtris. Tirando uma coisinha ou outra, eu achei bem fiel ao livro, apesar de ter escutado opiniões divergentes (rsrs) ao sair do cinema.

Eu assisti em 3D e não achei que fez muita diferença na maior parte do filme, só nas simulações da Tris. Aí sim fica bem legal! Termina daquele jeito… E temos que esperar mais um ano para o próximo…

O final, inclusive, que eu acho que pode ter levado as queixas sobre a fidelidade com o livro. Porém, são só especulações. O filme acaba e não se sabe se será ou não totalmente leal nessa parte.

Enfim, corram para o cinema! Já! Eu já quero ver de novo!

Amizade Colorida

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Jamie (Mila Kunis) é uma caça talentos de Nova Iorque que recruta Dylan (Justin Timberlake) para um novo emprego. Os dois se tornam bons amigos e acabam fazendo um pacto de “amizade colorida”. Sexo casual, sem envolvimento emocional. Só que, aos poucos, a intimidade faz com que eles se tornem cada vez mais próximos e interessados um no outro.

Eu simplesmente amo esse filme, é quase perfeito, porque como é uma comédia romântica, é claro, que eles acabam se apaixonando.

Mas é a ideia mais que perfeita que se pode ter de um relacionamento hoje em dia. Você fica só com as partes boas, sem cobranças e eventos familiares chatos. Tem um amigo, uma boa companhia que você pode partilhar as coisas, sem se preocupar que quando acabar você vai sofrer.

Quem curte o gênero comédia romântica pode incluir esse filme na lista! Você vai se apaixonar! Ops! Hahahahha

Indicados ao Oscar

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Pra mim esse Oscar teve uma das piores seleções! Assisti a Teoria de Tudo, não é um bom filme, mas como é biografia, passa. Stephen Hawking é foda, a história é muito impressionante. Dá muita aflição ver aquele gênio definhando a cada dia, mas mesmo assim o cérebro continuar intacto.

O grande hotel Budapeste. Há tempos não via um filme tão chato, desesperador de chato! E o gênero dele é indicado como comédia. Oi?! Não consegui assistir até o final porque senão iria arrancar minha cabeça! Faltou uns 19 minutos.

Comecei assistir O Jogo da Imitação e parei dez minutos depois. Estou com Birdman aqui também, porém depois de tantas experiências traumáticas acho que vou declinar. Esses quatros foram os que achei que seriam bons, os outros não me encheram nem um pouco os olhos. Então vou acabar torcendo por Teoria de Tudo que é o menos pior.

Os indicados de animação também não me atraíram. Somente Como treinar seu Dragão 2 que eu amo e já tinha assistido.

A verdade é que nunca gosto do filme vencedor e quase sempre nem o assisti. Vamos esperar para ver no que vai dar.

Anjos da Vida – Mais Bravos que o Mar

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Ben Randall (Kevin Costner) é um legendário nadador de resgate que se torna o único sobrevivente de um acidente falta causado por uma forte tempestade. Ele é levado para ensinar na Escola de Elite, um programa de treinamento que visa transformar jovens recrutas destemidos nos melhores nadadores de resgate. Ainda abalado pelo fracasso no acidente, Randall decide deixar de lado o programa de treinamento e aplicar seus próprios métodos de trabalho. Ele logo se desentende com Jake Fisher (Ashton Kutcher), um arrogante campeão de natação, que está em sua turma. Randall vê potencial em Fisher para se tornar um grande nadador de resgate, caso consiga equilibrar seu talento ainda não-lapidado com o lado emocional e a dedicação que a tarefa exige. Em sua 1ª missão de resgate, nas turbulentas águas do mar de Bering, no Alasca, Fisher aprende o que é realmente arriscar tudo no trabalho. (Sinopse retirada do site Adoro Cinema)

Me apaixonei por esse filme desde a primeira vez que vi! O “Peixinho” como Randall chama Jake é realmente irritante no começo, mas depois que você descobre a história dele, percebe que tudo tem uma razão de ser mesmo (o que vale pra vida). E é emocionante saber que existem pessoas que realmente arriscam suas vidas para salvar outras! E o final… É surpreendente!

Cinquenta Tons de Cinza

[ALERTA DE SPOILER]

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

[ALERTA DE SPOILER]

Bem, achei tantas coisas sobre esse filme que é até difícil começar. Primeiro, eu não li o livro, ostentei um preconceito julgando-o pelo que ouvia dizer. Porém, queria ver o filme que estava causando tanto alvoroço e teve 500 mil espectadores na estreia no Brasil. Mas, vamos por partes: o filme é extremamente envolvente desde o primeiro minuto. Com uma fotografia incrível e uma trilha sonora… uau!

Eu já havia lido a respeito da produção do filme e juntando com ouvi sobre o livro fui assistir achando que era um filme pornô. Só que não é isso. É um filme com teor erótico e as cenas de sexo são de bom gosto (o problema aí fica pelo conteúdo delas, que já é outra história). Tem nudez? Sim. Mas se você, minha amiga, vai esperando ver muito Sr. Gray vai se decepcionar, pois, são muito mais cenas de Anastasia (Dakota Johnson) pelada. A classificação é de 16 anos, ok. No entanto, vai ter muita mulher “vivida” saindo do cinema chocada, dizendo que assistiu um filme de putaria, fato! Eu gostei do filme mais pelo tom sexy e sedutor que ocorre na maior parte da trama.

Christian Grey (Jamie Dornan) é gostoso e extremamente sedutor, não há como negar. Mas também um f*&%# de um machista com aquela história de “você é minha” e “eu não faço amor, eu fodo”. Isso foi o que me “chocou” na história e não o sadomasoquismo dele, claro, tirando a parte que ele bate mesmo nela! Porém, ao que parece há uma razão de ele ser como é, que não é dita nesse primeiro filme. Ao mesmo tempo ele sabe ser fofo lá do jeito dele, com aquele sorrisinho torto.

O que não me fez chegar à conclusão que a história é escrota (perdoem-me a palavra) é o fato de ela não se submeter a ele totalmente, permanecendo firme no que ela não quer. E de ela conseguir dar uma mexida na estrutura dele, provocar e depois virar as costas e ir embora. Um máximo!

No fim das contas, sai do cinema direto para a livraria comprar o livro porque ela não curtiu as “palmadas” (que bom né) e simplesmente foi embora, e acaba o filme. E eu preciso saber o que acontece! Estou lendo há umas quatro horas e já me apaixonei pela escrita da E. L. James. Pelo que li de outras críticas, as partes mais pornográficas do livro ficaram de fora do filme, que se tornou mais “açucarado”, talvez seja por isso que gostei.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Lulu no País das Maravilhas

Luana Sarantopoulos

Blog da Fêre

Fui comprar fluoxetina, não tinha. Comprei música, confete e serpentina.

Vida em Série

Um blog sobre uma série de coisas

Viagem: Na Ponta do Lápis

Blog de viagens com dicas de alimentação, hospedagem e roteiro

aventure-se.com

faz as malas! fugimos hoje...

Suprimatec

Informação para sua evolução

A Quimera

Artes e Curiosidades

Versoparalelo

Livros, filmes e sonhos.

Cosmopolitan Girl

Só mais um site WordPress.com!

universozark

Brutalidade do mundo pop

Folhas de Papel

O ler faz um homem completo, o conferir destro, o escrever exacto.

Catarina voltou a escrever

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

PHANTASTICUS

Phantasticus – Fantástico em latim. Gênero literário que congrega três subgêneros: Fantasia, ficção científica e terror. Agora, um lugar para os leitores e escritores que são apaixonados por leitura e escrita, sobre estes mundos imaginários. Que tal sentir pelo virar das páginas o calafrio e o medo provocados pelo terror de algumas linhas. Deixar que o cavaleiro ou a guerreira que existem dentro de nós venha a aflorar. Dos tempos da espada e da feitiçaria. Das religiões antigas aos seres imaginários (ou inimaginários). Um lugar para compartilhar opiniões.