Imagem: Banco de Imagens
Imagem: Banco de Imagens

“Se chove lá fora, queima aqui dentro…”. A verdade é que a chuva me dá uma vontade enorme de escrever. O barulhinho dos pingos batendo no telhado me inspiram. E hoje tenho tantas ideias na cabeça, tanta coisa que quero escrever, que não sei o que escrever ou por onde começar.

Eu estava pensando sobre o ato de escrever. Sou tão ruim com palavras orais, mas sinto que a coisa flui de forma completamente diferente quando escrevo. As pessoas andam dizendo que a internet e as tecnologias de hoje, ao mesmo tempo que aproximam as pessoas, as afastam. De certa forma tenho que concordar, mas meus sentimentos e as ideias confusas na minha cabeça têm muito a agradecer.

Falar com uma pessoa pra mim, às vezes, na maioria delas, é muito difícil! Eu tropeço nas palavras, engasgo, dou voltas e mais voltas e muitas das vezes não consigo dizer o que queria ou transmitir do jeito que queria. Sou daquelas que depois que a pessoa vai embora pensa “mas eu devia ter falado aquela frase que ensaiei!” E quando eu escrevo, isso não acontece, a timidez some, as palavras vem com uma facilidade enorme. Se a pessoa não conseguiu entender tenho tempo pra explicar novamente.

Por isso hoje agradeço as mensagens de texto, WhatsApp, Facebook, Blogs, Reclame aqui e qualquer outra que possa ter esquecido, mas que sempre me ajudam a expressar meus sentimentos, palavras e pensamentos.

Anúncios