shutterstock_288985610

Eu me encontro no auge dos meus 27 aninhos, com os 28 batendo na porta. E isso me assusta, às vezes, porque assim como Jenna, no filme De Repente 30, eu sempre pensei que 30 é a idade do sucesso. E tenho medo de ser mentira.

Por isso, enquanto eu ainda tenho meus vinte e poucos, resolvi arriscar mais, jogar regras e parâmetros para o alto para conquistar o tão sonhado sucesso dos 30.

E aí você se pergunta: e o que seria sucesso?! Para mim, isso significa ser mais independente, poder pagar todas as minhas contas, ser feliz profissionalmente, ter um carro, uma casa, poder viajar por aí e ter pessoas para compartilhar a felicidade comigo.

Comecei a pensar e planejar mudanças em 2013. Muitas das mudanças aconteceram mais dentro de mim, no meu jeito de pensar. Ano passado, ao sair de um emprego que me desgastava física e psicologicamente me senti perdida, mas à medida que os meses foram passando percebi que eu não queria procurar outro emprego, que eu não queria mais ter que trabalhar para alguém.

Algumas pessoas, que assim como eu, pensam que o certo é ser padrão, me perguntavam: mas então o que você vai fazer?! E eu respondi: ainda não descobri! Hoje, eu sei o que quero fazer, aliás, estou fazendo e correndo atrás, e está me fazendo muito bem. As dificuldades aparecem, dia a dia, porém, quando se faz o que se gosta, quando se sente que está no caminho certo, é mais fácil! Se é o que vou querer continuar fazendo amanhã, não sei! Só sei que agora me faz feliz! E não falo só profissionalmente, mas em todos os campos da vida.

Tenho tentando, dado o meu máximo, de pensar menos no futuro e viver mais o presente. Escolher o que me faz bem agora. E amanhã???! A gente vê depois!

Anúncios