Foto: Henelise Motta
Foto: Henelise Motta

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o ‘Grande Talvez’. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.

Assim como em Cidades de Papel, as primeiras páginas não me conquistaram, fiquei na dúvida se seria bom. Mas, não demorou muito para Alasca Young me conquistar! Ela tem um “que” de Margo Roth Spiegelman, que te envolve, mesmo que por um bom tempo você não entenda porque ela é assim.

É difícil falar sobre esse livro sem entregar nenhum spoiler, por isso vou ser sucinta. John Green é foda!! O cara escreve muito, e ao mesmo tempo que você morre de ódio dele, você o ama de paixão. Ele escreve personagens pelos quais você se encanta, se apaixona e se sente falta depois que o livro acaba.

Só para reforçar como Quem é você, Alasca? é foda, eu “comi” ele em três dias!

Anúncios